Somos um povo uma sociedade muito mal educada, indisciplinada, nossos prédios são imundos pela pichação e que suja também as estátuas e homenagem aos vultos históricos;

Defecamos e urinamos em via pública e portanto no chão da praça ou em qualquer lugar e na frente de quem estiver passando ou no local estacionado.

Furamos fila seja onde ela estiver formada e, não se respeita crianças e nem idosos. Avançamos descaradamente sinais de transito a qualquer momento das 24 horas. Dirigimos embriagados, sem habilitação e sem a minima noção, pois trafegamos na contra mão e motocicletas te atropelarão no calçamento e, ainda te processarão.

Agredimos professores em sala de aula e se o aluno for chamado atenção os pais vão ao colegio agredir o mestre e pedir judicial reparação.

Alimentamos, tendo no pensamento a “Lei de Gerson” levar vantagem sempre, o comércio da pirataria que rouba o direito da criação artistica e assim alimentamos em outra ponta a bandidagem, o tráfico que depois vai disparar balas perdidas e que só vai encontrar o pai de família.

Quebramos e destruimos o patrimonio público, sob o pretexto de protestar e por qualquer razão de só menos importancia, fechamos estradas por motivos irrisórios, sem importar se algum paciente, independente da idade, necessita de urgente tratamento médico hospitalar e portanto, tem brevidade em chegar a um hospital.

Roubamos sinal de TV a cabo, misturamos porcaria no combustível. Os postos instalam aparelhos para te cobrar 30 litros mas só colocam 20 no tanque do carro.

Médicos e hospitais reutilizam proteses e outros itens de uso cirurgico descartável e cobram reiteradas vezes pelo mesmo dispositivo e depois quando apanhados, vem com o cinismo das desculpas mais rôtas do universo....e etc... etc...

E assim, o acima mostra com fatos e não com suposições, que somos bagunceiros, inconsequentes, desonestos e material humano de péssima estirpe e que, elegemos e re elegemos representantes que ratificam todo o modus operandis nacional e retro elencado, atuando como corruptos ativos e passivos e sem o menor interesse ou objetivo em tudo modificar. Pois quem tenta ser diferente, é engolido pelo sistema e cai no ostracismo.

Então, quando o efeito danoso de todas essas causas, é concretizado e alcança estágio terrível, como é o caso de nosso País, é hora de chamar o cidadão fardado o qual, sabe que não conseguirá resolver nada ofertando jasmin e nem dialogando sob o aroma de incenso e por isso, usa a linguagem que a bandidagem conhece que a da borracha, e que, nas famílias nao foram empregadas quando a prole estava em formação e, em sua maiora sem a base familiar, e sendo assim foi criado, gerado e difundida essa aversão ao homem fardado.

Logo o coro da massa parte para mais inconsequência quando grita: abaixo a PM. Ou seja pretendem liberar geral para a anarquia e a plena bagunça se instalar e nesse patamar apagar de vez a inscrição ORDEM E PROGRESSO.

Lúcio Reis

Belém do Pará – Brasil em 16/03/2018.


 
Lúcio Reis Views: 21

Código do texto: 81a78906d4f1e06f6dd6ca5fee2d82e3                  Enviado por: Lúcio Reis em 16/03/2018

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor