A sociedade nacional vem assistindo via imprensa, algumas pessoas públicas, com função politica de responsabilidade, como a Senhora Gleise e o Senhor Lindemberg, ambos senadores pelo PT, e até José Dirceu e, outros mais ligados a movimentos sociais, pregando nos meios de comunicação o incendiar a República  Brasileira, caso o ídolo deles o Sr Lula venha a ser encarcerado em cumprimento a pena de prisão definida pelo Tribunal em Porto Alegre para que a sentença não seja executada e referido apenado, seja beneficiado  com continuar usufruir de liberdade.

Convenhamos com isenção, que a atitude dos dois e  outros pessoas, inclusive do condenado, fogem totalmente aos princípios legais do estado democrático de direito que hoje e ainda, norteiam países democráticos e livres nos quais o império da lei e da ordem são o norte da estabilidade social e a base do convívio  saudável  entre seus cidadãos.
É incompreensível, para não dizer inaceitável que brasileiros atuem, ajam com o claro objetivo de bagunçar a paz  social e harmonia familiar brasileira, pois é sabido e visto essa realidade diariamente nos meios de comunicação os exemplos vividos e o que ocorre em outros países, com as famílias, quando a inconsequência da representação popular prega o atrito entre pessoas da mesma sociedade e desse desentendimento vem o caos social e até mesmo o derramamento de sangue.
O Brasil já vive uma guerra diária entre o pessoal do tráfico e as forças de segurança do estado, quando todo dia inocentes são alvos fatais de projeteis perdidos e, os fatos reais estão aí no Rio de Janeiro e em outras unidades da federação, como bem recente em Fortaleza. E pelo que se tem testemunhado nos meios de comunicação há o objetivo de levar para a via pública de todo o Brasil, o desestruturar e quebrar a pouca paz que ainda resta e, o que é pior, a razão dada como causa dessa catástrofe planejada, estupida e sem noção, que é a condenação do ex presidente Luiz Inacio.
Sabemos que ele tem seus admiradores, pois Hittler também o tinha. Mas, no universo de 200 milhões de brasileiros, possivelmente – façam uma enquete séria - a maioria não mais o aplauda e além do mais, uma minoria desafiar a justiça com o emprego da baderna, do incendiar, apedrejar e quebrar ou da força ilegal, é sem dúvida alguma, pedir para ser rechaçada também com a força diretamente proporcional e até maior e aí, o que virá será choro e ranger de dentes, como consequência natural.
Ninguem está acima do bem e do mal e, os recursos existentes para serem impetrados estão ao dispor de todos. As instancias judiciais, estão também ao dispor de todos os cidadãos. E o ter exercido cargo ou função pública, mesmo que tenha sido de presidente da Nação, não outorga a ninguem o certificado de inatingível pelos códigos penais mas, sem dúvida, assim como a todo cidadão, que haja o amplo direito de defesa mas, jamais o esgarçar a Constituição Federal ou qualquer outro dispositivo legal.
O planejar, o ameaçar e portanto, a previsão consciente de que há a pretensão de destruir, desmontar e criar ambiente hostil e com guerra, sem dúvida requer ação em sentido contrario pelo e do estado com o fim de preservar a estabilidade e tranquilidade de viver nos lares desta Nação.
O que é inconcebível é que algumas cabeças ocas e descompromissadas com a harmonia da família brasileira, usem a liberdade de expressão para semear o ódio e a guerra e, o que é pior, arregimentando até mesmo com o emprego da mentira,  pessoas ignorantes que formam na massa de manobra, pois sem conhecimento do que é situação ou posição, regime ou sistema politico, ou mesmo estado democrático de direito, e são levadas à praça pública e assim, sem saberem por que ali estão até sentirem o cheiro do gás e o gosto da borracha, dar-se-ão conta de que foram usadas e ludibriadas.
Lúcio Reis
Belém do Pará-Brasil, em 29/01/2018.

 
Lúcio Reis Views: 49

Código do texto: 8ba3b958419046f47b822a7dfa23c2fd                  Enviado por: Lúcio Reis em 30/01/2018

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor