As redes sociais exibem uma faixa na qual está grafada a seguinte sentença gramatical e também de morte coletiva, pois diz o seguinte: “Se Lula for preso vamos cometer suicídio coletivo”.

Essa faixa estava sendo portada pelos simpatizantes do ex presidente no dia 24 de janeiro em Porto Alegre, dia do julgamento do recurso do apenado Lula à 2ª instancia da Justiça Federal, face sua condenação em 1ª instancia na 13ª vara em Curitiba sob a titularidade do Juiz Sergio Moro.

Nessa mesma faixa em letras menores também está inserido outra sentença gramatical e já definindo os culpados, declarando: “ E os coxinhas serão os culpados” e em destaque a sigla CUT.

Quando vi e li o que as mensagens inserem, confesso que fiquei ressabiado e nem senti-me muito convicto de sua realidade ou veracidade, posto que não a vi em alguma transmissão ao vivo por qualquer rede de TV e, de certa forma sabemos que nem tudo pode ser levado em consideração e ter credibilidade ao circular na internet. Apesar de que outros absurdos já foram mostrados, como uso da crucificação de Cristo em franco desrespeito a denominação cristã.

No entanto, feita a ressalva acima, não deixa de ser verdadeiro também que, apesar de que hoje os meios de comunicação servem e colocam ao nosso alcance as noticias do mundo diante de nossos olhos em tempo real via internet, pessoas por aqui ainda nem saíram do século XV e se curvam ante o mau caractismo de corruptos engravatados, não se respeitam como indivíduos livres, anulam a auto estima e, como cordeiros, ovelhas ou porcos selvagens enfeitiçados seguem o som da flauta mágica das promessas vãs ou do milho fácil da mentira, da falsidade tocada por um músico megalomaniaco e que chega a se comparar com Jesus Cristo e se autoproclama o mais honesto deste planeta e pior ainda, rompe amizades antigas.

Dentro da realidade do suicídio coletivo, é imperioso lembrar que já assistimos esse filme real e portanto, com nada de ficção e que, foi aquele suicídio/homicídio havido em novembro de 1978, sob a orientação, indução  ou pregação do pregador e líder Jim Jones – James Warren, fundador e líder do culto Templo dos Povos, e que naquele mês levou a óbito em massa 918 de seus membros em Jonestoewn na Guiana, e eis a prova de que seres fracos se deixam envolver e conduzir ao ato letal por lábias convincentes de extremistas.

Como podemos constatar 40 anos se passaram e ainda a estupidez é bem corrente entre nós racionais, apesar, como antes dito, o que ocorre no polo norte ou sul, o sabemos up to date.

Porém, vou optar em concluir ter sido apenas uma figura de linguagem com retórica e cunho de forte apêlo, mesmo que estúpido, pois a rigor, ante a avalanche de corrupção praticada por componentes do PT, isso tudo, comparado como um grande e abrangente deslize de uma encosta já soterrou, sepultou todos os princípios éticos e morais que porventura foram contemplados no programa ou estatuto da agremiação partidária, tendo em vista que todos os seus caciques capitularam sob condenações por crimes de corrupção e outros delitos.

Logo,o suicídio já ocorreu e se iniciou no mensalão e, como o caixão consegui uma brecha para suspirar e oxigênio temporário para respirar com o mandato da Presidente Dilma, foi-lhe dado um pequena sobre vida e que agora com o impedimento dela e a condenação de seu criador em primeira ação, tendo em vista que outras vem aí, tem-se que o extermínio será fatal.

Além do mais, é imperioso recordar que politico brasileiro só se importa com seu umbigo e, tão logo o barco inicie a entrar água, podem esperar que a debandada será geral, e isso pela razão de que o politico não se preocupa com o povo com o País mas sim em se manter no poder é o seu objetivo precípuo do vereador a senador, passando pelo mandato de deputado.

Ante essa realidade os dizeres inscritos na faixa, falando de suicídio coletivo pode ser também interpretado como pura balela, pois mortos não se matam de novo!

E por fim em outro resumo, o que se colhe é que a indústria farmaceutica, segundo a CUT, em caso de suicídio em massa de petistas, fabricou o veneno que se chama coxinhas.

Lúcio Reis

Belém do Pará- Brasil em 27/01/2018.

 


 
Lúcio Reis Views: 17

Código do texto: cc505dd9d80384dcd0f360d6a2bf25f2                  Enviado por: Lúcio Reis em 27/01/2018

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor