A autoridade brasileira ao cometer alguns fatos que podem ser adjetivados de deploráveis, mesmo que eles tenham relação direta sobre a vida de cidadãos, leva-nos a pensar e matutar sobre essas decisões e, em sã consciência, de imediato duvidar se realmente foram praticados ou, se de verdade foram programados por cabeças sóbrias.
Eles são inúmeros! Porém, dois mais recentes tem eu seu receituário efeitos colaterais danosos aos valores morais e sobre a seriedade, a isenção e a lisura administrativa e, com a agravante de estarem ligados a administração de orgãos públicos e por via de consequência relacionados a vida do cidadão.
Pela reação dos que opinam, declarando que os mesmos não representam nada de anormal e impróprios, é como que os valores cultivados pelo agente a ser investido na função, devam ser os mais contrários possíveis as regras normais, salutares e legais, tal como o código nacional de trânsito e a CLT que, não passam de simples e desvalorizados diplomas legais a serem pisoteados.
Está evidente que aqui refiro-me a nomeação do Diretor do DETRAN MG delegado César Augusto Monteiro Alves Jr – pelo visto conlui-se daí o DETRAN a César, pois dele é – que acumula 120 pontos em infrações de trânsito desde 2014 e foi nomeado em dezembro passado para a função. E mesmo a despeito da repercussão negativa ele está mantido no cargo e como que, tudo fosse apagado, hoje entregou sua CNH ao orgão e mandou averiguar sobre si.
Em sua defesa ou explicação ele  declara que não recebeu nenhuma notificação sobre as infrações cometidas. Ora convenhamos que essa declaração é bem mais esfarrapada do que as derrapadas e atropelamentos frontais que foram dados nos artigos do código de trânsito, do que se possa imaginar ou bolar ou então coloca um manto obscuro sobre outra séria questão, posto que todos que são proprietários de veículo no Brasil, ao realizar o licenciamento anual do automóvel, no documento de cobrança das taxas vem também os valores referentes as infrações cometidas nos meses anteriores a data do referido licenciamento e, se os pontos constam no prontuário do delegado motorista e proprietário do automóvel, implícito está que os automóveis infratores estão relacionados ao seu CPF e os feitos se referem há três anos.
O outro fato e também escabroso é a nomeação da deputada Cristiane Brasil, filha do presidente do PTB o já conhecido do mensalão Roberto Jefferson, para ocupar a pasta do Ministério do Trabalho, mesmo a despeito dela em uma ação trabalhista na qual foi condenada e em outra fez acordo e reconheceu portanto, o cometimento do atropelar a CLT, pois nas duas não assinou a CTPS dos empregados reclamantes.
Nesta segunda feira o Juiz Leonardo da Costa Couceiro da 4ª Vara Federal Criminal de Niterói suspendeu o ato de posse da deputada C. Brasil, agendada para 9 de janeiro em medida cautelar liminar e que, sobre a mesma esta havendo recurso por parte da Presidência da República, ou seja, a Justiça quer sanear, moralizar a atividade pública mas o Presidente teima, insiste em enlamear, esbofetear a face da cidadania brasileira e prosseguir a bagunçar o órgão, pois não resta dúvida de que a nomeada não porta ficha limpa e nem detém plena idoneidade para a função e, é o caso de se perguntar: será que lá no MT não há funcionário probo e capaz para assumir a pasta?
É dito também,como explicação e justificação para as duas medidas, serem elas ato politico.Ora convenhamos de novo, o ato politico não pode contemplar quem porte ficha limpa? Ou é condição primordial que a ficha seja imunda?
Em fim, pelo que se vê, o Brasil com a presença de brasileiros dessa qualidade e que estão transitando nos poderes há décadas ou nomeando para funções públicas, está e continuará fadado a caminhar por muitos outros anos mais, por um futuro  de desmoralização e passivo da falta de credibilidade e seriedade, pois fatos deploráveis poluem o dia a dia nacional.
Lúcio Reis
Belém do Pará, Brasil – em 08/01/2018

 
Lúcio Reis Views: 52

Código do texto: 05649e9bfe71426c6039598793961e1e                  Enviado por: Lúcio Reis em 09/01/2018

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor