CHAGA ABERTA

Eri Paiva

 

É uma chaga aberta, uma ferida,

A indiferença de um grande amor,

Deixa-nos tristes, ao res do chão,

Serpenteando com tamanha dor!

 

Encontrar o bálsamo, o lenitivo,

Para, de tanta tristeza, se despir,

Há que ter coração forte e altivo

E coragem para não sucumbir.

 

Quando algum coração sofre,

O mundo, a vida, sofre também!

Vou desejar à outra melhor sorte.

Não firas o coração de outro alguém.

 

(Produção para “Poemas que nunca acaba”

do grupo Encontro de Poetas e Amigos)

 

Eri Paiva - Em 21.10.2014

 



 
Eri Paiva Views: 71

Código do texto: 9a8692fc959982227b27a479d7c8be36                  Enviado por: Eri Paiva em 22/12/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Eri Paiva
Natal, RN, Brasil


 Ver mais textos desta autora