Meus Amigos

Manoel Virgílio


Amigos eu já tenho em quantidade,

mas todos são, também, de qualidade.

Os que em meu coração têm acolhida

e que me gratificam nesta vida.


Amigos espalhados, em Escolas,

amigos, na Internet, mundo afora.

Por onde eu já andei, não os esqueço,

são tantos que nem sei quanto os mereço.


E. aqui, neste soneto os exaltando,

o apreço que lhes tenho, vou clamando.

Queria mostrar a todos, quanto os amo,

mas pouco é este espaço e, isto, eu reclamo!


P’ra todos um carinho especial,

do amigo, este Virgílio, bem leal.


 
Manoel Virgílio Views: 21

Código do texto: 916e8ba57b2b5823a9f27d079abfef5b                  Enviado por: Manoel Virgílio em 05/11/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Manoel Virgílio
Rio de Janeiro, RJ, Brasil


 Ver mais textos deste autor