TRISTEZA
(Adriana Wanderley Bastos)
 
Esta estação do ano tão estranha
Em mim: Folhas caindo de tristeza
Árvore da vida entrando em ruína
As aves em seu último voo de despedida
O dia terminando no castigo da noite
 
Céu escuro anunciando a solidão
O repouso da morte e da incerteza
Deitada sobre a cama mortuária
Morrendo aos poucos de tristeza
As cinzas do amor e da mocidade
 
Fazendo o amor mais forte
Viva e tão perto da morte
Um amor imutável e destrutivo
Plantei e nunca vou colher


 
Adriana Wanderley Bastos Views: 11

Código do texto: 137c953c7918340bccb17a0b4614a4b0                  Enviado por: Adriana Wanderley Bastos em 01/11/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Adriana Wanderley Bastos
Recife, PE, Brasil


 Ver mais textos desta autora