Poeta É Diferente

Manoel Virgílio


Poeta é quem escreve diferente,

diverso do que escreve toda a gente.

Transforma o trivial em forma bela,

em cor, sua palavra é aquarela.


Do norte até o sul, leste a oeste,

o azul que cobre o céu, diz ser celeste.

Destaca à cor do céu, a nuvem branca,

das matas, todo o verde que o encanta.


Poeta, chora o amor, o amor perdido,

porém canta o amor, o amor sentido.

Poeta canta o belo, a natureza,

porém chora, de humanos, malvadezas.


Poeta versa à luz da madrugada,

conversa com a Lua, sua amada!


 
Manoel Virgílio Views: 34

Código do texto: 7e5b512166e6a4e132ad397493abe27d                  Enviado por: Manoel Virgílio em 30/10/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Manoel Virgílio
Rio de Janeiro, RJ, Brasil


 Ver mais textos deste autor