Do Sonho Para A Obra

                                    

Formato o meu desejo

em Times New Roman-12

e o mais são letras que dançam

sopradas por este vento

que invento em mim

levando para o íntimo da máquina

as sementes de um sonho

semeadas no belo,

no limbo

de sua não-existência:

o poeta sonha, Deus concede

e o poema se filtra

entre as gamas de ser —

a haurir a seiva do virtual

que o esgalhará florido

e finalmente possível —

possível e colhido

na tela do monitor:

a luz se coagula

e se transfere

do sonho para a obra.

LA

 



 
Laerte Antônio Views: 63

Código do texto: 307f1dfad2da0aaffb97fc7af397203f                  Enviado por: Laerte Antônio em 19/10/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Laerte Antônio
Casa Branca, SP, Brasil


 Ver mais textos deste autor