Editt Schimanoski de Jesus


A poesia xucra nasce no meu coração

Um grande amor por este chão....

O pampa é o imenso torrão sagrado

Lindos campos a perder de vista

Sob um lindo céu azul turquesa

Bela terra! Meu berço amado!

 

A poesia que galopa no pensamento

Flui com carinho neste momento

Lindas várzeas, campos e coxilhas

Os lindos arrozais dourados....

Nas coxilhas os trigais cacheados

Nos campos abertos, bois e novilhas!

 

A poesia xucra gostosa como chimarrão

Bem cedo,  a cuia roda de mão em mão

Sorvemos a seiva da vida aqui do pampa

No inverno o minuano chega cantando...

O gaúcho perto do fogo se aquecendo

Em cada mate, sente a alma revigorada!

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 


 
Editt S. de Jesus Views: 53

Código do texto: ef18f7d09c03fa0cf7d1e40f3cd6a49f                  Enviado por: Editt S. de Jesus em 12/09/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Editt S. de Jesus
Agudo, RS, Brasil


 Ver mais textos desta autora