BOCAGE IRÓNICO

 

Ó serena amizade!
Tu prestas mais que Amor: seus vãos favores
São caros, são custosos.


Amor em sendo ditoso
Costuma ser imprudente,
E nos gestos de quem ama
Logo o vê quem o não sente."


Rasga meus versos. Crê na eternidade.

 

MAGRO,DE OLHOS AZUIES,CARÃO MORENO…

Assim, BOCAGE ironizou sua figura,

Mas sabe.se ele era um Adónis ameno,

Que na corte movia-se com compostura!

 

Romântico! Madrigalesco, naquele terreno

Dotado d’uma incomensurável cultura,

Que galantear ou mesmo no simples aceno,

Bastava pra se sentir n’uma aventura!

 

Este seu soneto satírico de seu retrato,

Claro, não é, não de modo algum exacto,

Assim se descrevia por graça, tantas vezes!

 

Pina Manique,, seu acérrimo rival, matreiro,

Por inveja, dizem, lá o enviou prá Limoeiro,

O ELMANO SADINO dos poetas portugueses!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 
Nelfoncar Views: 1376

Código do texto: 44d6dc1e899c7aeec0c0d43ff7c9870f                  Enviado por: Nelfoncar em 19/01/2014

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Nelfoncar
amora Portugal, EX, Portugual


 Ver mais textos deste autor