Há que se ter em mente, e a cada realidade do fato indecente, que o Brasil, com a presença dessa gente nos poderes, é carregado, rolado e conduzido para situação a mais pavorosa e indigente, ante cada procedimento protagonizado descaradamente sem limite e o mínimo resquício de escrúpulo, a partir da aurora ao crepúsculo, banalizando o crime e atirando no lamaçal os valores sociais, legais e morais e, por via de consequência o futuro revestido com responsabilidade cívica nos porões cruciais do estupido e desenfreado atos, a pisotear no que é moral e legal e dessa formula tripudiando sobre o cidadão de bem desta Nação.

A velha guarda ou gerações de ontem, não engolem esse veneno que se mostram como remedio do bem, ministrado em diárias porções mas, o que esperar da meninada dos games e dos eletrônicos avançados e, de maneira diferenciada a que se deixa conduzir pelo respirar da “baleia azul”, se estão sendo criados num ambiente poluído e, a ela só é mostrada a face cruel e peversa das atitudes cínicas, do banditismo encrustado na função da constitucional autoridade com o manto da imoralidade e parcela dessa gurizada cresce num lar, cujo patriarca ou matriarca formam nas quadrilhas que infestam o dia a dia nacional.

Não se vislumbra um futuro auspicioso, pois logo mais faltará espaço para tanto mafioso e, quem sabe nos restará apenas uma sociedade composta por um povo sem noção de seriedade, a entender e acatar que há ou deveria haver o limite individual a nortear o direito de um e a principiar a obrigação do outro e, as duas para o respeitar.

É triste e angustiante a constatação de um povo muito pobre, todo engravatado que privilegia o ter todo dinheiro e pisoteia no vizinho, engana o companheiro, mente para o amigo parceiro e cada segundo, empobrecem com o bolso transbordando dinheiro.

Existe receita para curar toda essa imoralidade, deslealdade e traiação. Basta a geração de ontem não se calar, mostrar ao jovem o que virá, e o inicio é não reeleger os que aí estão e já mostraram reiteradas vezes que os seus  objetivos são incompatíveis com os anseios sociais e, realizada a cura via urna haja a possibilidade de ser ante-visto o prosperar e o crescimento para todos, pois o que se vê hoje no Brasil é só a receita para adoecer a Nação e matá-la de desgosto e do coração.

Lúcio Reis

Em 06/07/2017

Belém do Pará

 


 
Lúcio Reis Views: 170

Código do texto: 925d395edfe0292cb502408ca35e19ee                  Enviado por: Lúcio Reis em 06/07/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [1]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor