Não é possível que haja outro sentimento à se sentir, diferente de nojo, para demonstrar e mostrar o que passa na mente do brasileiro que não aplaude e nem se curva aos comportamentos sórdidos, mesquinhos, desleais, imorais, traiçoeiros e desonestos de quantos pontuam na politica nacional e que não é do agora mas, já há algumas décadas.

Quando estão em formação na quadrilha ou bando, assaltando descaradamente o erário e pelas mais variadas frentes de ações, são todos buena gente, abraçam-se confraternizando e compartilhando a mesma mesa, o vinho caro e fino, o mais puro whisky, ora na residência de um, ora na do outro e os deslocamentos, normalmente aéreos, são realizados nos jatinhos ou helicópteros de algum empresário e no caso em baila no momento, mais precisamente do Joesley Batista.  

Nesses encontros de tramas e planejamentos dos delitos, os sorrisos largos e o deboche com a sociedade são os temperos e as cargas de energias negativas que vão se somando e cujo acumulo ao longo dos anos, vão conduzindo o organismo de cada um ao cancer e portanto, o colher o fruto do tripudiar sobre o pobre e indefeso eleitor que lhes deu credibilidade a oportunidade de fazer o bem mas, que o meliante optou pelo fazer o mal.

Encontram-se nos horários noturnos como vampiros e nos porões. Mas é fato! Ninguem produz tanta desgraça para muitos por toda a eternidade e saí impune e fazendo menos caso da dor da maioria. Uma hora chega a fatura e o vendaval sopra forte de encontro aos castelos de areiae e, o que deu para gargalhar, agora dará para chorar, esbravajar e se lamentar, se este último sentimento for capaz de passar pelas mentes insensíveis desses meliantes, que se portam depois como os mais limpos e ilibados entes.

Quando vejo nas transmissões poderosos homens públicos, governantes e etc…., ao lado de agentes da policia e, suas faces pesadas e os  olhares de que estão indignados com suas prisões, seria muito interessante que de vez em quando lhes fossem mostrado os momentos em que zombavam de nossa sociedade, em Paris, quando o ex governador Cabral e os camaradas gente boa, faziam galhofa com guarda napos na cabeça e em seguida lhes mostrassem a dor e desespero de aposentados, idosos e crianças voltando da porta de um hospital. Pois creio que até aqui aquela cena e outras, sejam uma das bofetadas ou cuspalhada na face do povo humilde e que tem familiares rejeitados em hospitais ou morrem por deficiente atendimento.

Não escrevo com sentimento de vingança, pois não o há necessidade mas sim, com sentimento de que a justiça esta sendo feita e feita será mais ainda e que o lugar de bandido é na prisão e se possível que lhe seja tomado todo o dinheiro e bens frutos da corrupção e roubado do povo e que, seja recolocado ao dispor da sociedade, através de benefícios sociais, como aposentadorias, salários, educação, saúde, segurança e etc…

Sabemos que pelo fato da sujeira e a podridão estarem enraizadas nos poderes desta Nação, sabe-se que não será zerada mas, que seja bastante reduzida e possamos sair do nojo para um sentimento mais leve.

Lúcio Reis

Belém do Pará

Em 20/06/2017

 


 
Lúcio Reis Views: 154

Código do texto: 2fa602f4510aad0f83f894e469e589c1                  Enviado por: Lúcio Reis em 20/06/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor