É sabido que o crime não compensa e que, a qualquer hora o criminoso tropeça num grão de areia e se esborracha no chão, mesmo já tendo transposto, pulado, escalado algumas ou mais montanhas, dando a concluir até, que no Brasil o delito compensa sim.
O Brasil e a Presidência da República vivem a espera, a expectativa  da perícia que ora se desenrola na Policia Federal e há dias, vem sendo realizada sobre e nas gravações que o cidadão Joesley Batista fez de seus diálogos com os Presidentes Michel Temer, Aecio, respectivamente do Brasil e do PSDB e, também com a irmã do senador mineiro.
Não é a primeira vez que perícia dessa natureza é realizada e também, não é a primeira vez que gravações desse naipe é feita, pois basta lembrar que não faz muito o Sergio Machado ex da Transpetro, também gravou figurões da República e envolvidos em desvios de condutas. Pois  afinal, no fim do corredor ou quando o nó aperta, todos negam os crimes e nenhum assume portar o botom de delinquente sobre o erário.
Na presente e mais recente gravação, porém, há itens de muita relevância a serem considerados, posto que ela avaliza a delação premiada de um dos donos da JBS e as conquistas das regalias homologadas judicialmente, como não usar tornozeleira eletrónica, não devolver passaporte e até mesmo sair do Brasil.
Alem do acima as personalidades gravadas estão no topo de poderes brasileiros, não são participes de um litigio de condomínio residencial e, de maneira especial trata-se do Presidente da Republica.
Há de se convir, portanto, que o empresário teria que ser muito infantil, em não supor ou desconfiar que, o que iria realizar se revestiria de gravíssima seriedade e que, simplesmente o faria, depois editaria a midia e ninguém solicitaria a realização de uma perícia e que, toda a bagunça ficaria no dito pelo não dito e ele usufruindo de sua trama sem nenhum contra tempo. Ou seja teria que ser um perfeito amador ou simples idiota.
Ante a audácia que lhe foi conferida pela força de seu poder financeiroe empresarial, por sua aproximação, de certa forma, intima com os poderes republicanos e a pobreza dos caracteres em termos éticos e morais que pontuam nos gabinetes e corredores dos poderes neste País, e por isso tudo o abrir de fechaduras de palacios, gabinetes e etc…com as chaves de seus milhões de reais, para os quais, nem limites de horários há, não é possível imaginar que cometeria a infantilidade de mandar editar a gravação, posto que, a mesma só corrobora o seu desencaixe de milhões de reais para o encaixe nos bolsos de quase dois mil componentes da politica partidária do Brasil.
Por isso há que observar que, a mediocridade nacional tem como revigorante e há anos, o valor de uma ou de muitas cédulas de dinheiro.
Por isso é possível arriscar qual será o resultado da referida perícia: “não há nada de errado com a mesma, a não ser a qualidade propiciada pelo aparelho, o qual não chega a altura de um James Bond ou Sherlock Holmes.
Logo há que se questionar: o empresário, depois de galgar montanhas e montanhas, estando no cume, desceria ao sopé para tropeçar num grão de areia?
Lúcio Reis
Em 17/06/2017

Belém do Pará

 
Lúcio Reis Views: 127

Código do texto: 57c8957bb26275de97113c8c07d494fe                  Enviado por: Lúcio Reis em 17/06/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor