Ns, humanos racionais, muitas vezes agimos contra ns. Se segussemos uma trajetria parecida com a das abelhas, certamente, j estaramos ajudando nosso tempo e tempos vindouros. As abelhas, ao sugar o nctar, saem disseminando o plen para uma nova gerao de plantas e consequentemente a estabilidade de tantas vidas. A humanidade inescrupulosa vive para colher o nctar, esquecendo-se da continuidade desse processo para que nada fique em prejuzo. Com o pensamento nos lucros imediatos e no progresso, promovem o desequilbrio do habitat, ignorando que o enriquecimento de hoje no recompe o desfalque do amanh.

         Mexer ou exterminar com o que nativo altera o clima, desregula as chuvas, vm os ventos, vm incndios, exonera ou extingue vidas que cumprem sua funo mesmo que seja s para manter a cadeia alimentar.

         Nosso den, to rico, to necessrio e cobiado por outros povos, se no houver uma conscientizao em massa, num curto perodo poder ser substitudo por reas devastadas com precria produtividade. Num esforo coletivo, com uma conscincia genuna, vamos proteger nossas riquezas sem deixar de colher o sustento que abundantemente nos proporciona.

          Mas o que deve ser feito para se beneficiar sem causar prejuzos?  Proponho o uso da tecnologia que j est ao nosso alcance: utilizar drones como semeadores, aumentando assim a diversidade das plantas para que se torne uma selva mais compacta e mais resistente com a soma de novas espcies. Alargar as reas das margens de proteo dos rios para que os mesmos tenham mais sombras e um solo menos pisado. Onde houver capes de matos que representam uma camuflada preservao, deixar mais amplos e mais compactos tambm, para que seu interior no favorea a entrada de intrusos, mas somente dos bichos cujas estruturas sseas lhes permitem tal flexibilidade. Lanar novas espcies de sementes que certamente germinaro neste vasto bioma enriquecendo nossa biodiversidade. Se vivel, recorrer a Arca das Sementes da Noruega, a qual abrange milhes de espcies provindas de todas as partes do mundo, buscando possibilidades de adaptao. Temos como exemplo o aa, que sendo originrio do Amazonas, e estendendo-se por toda a toda Regio Norte do Pas, num projeto simples adaptou-se ao solo do Rio Grande do Sul onde est fazendo muito sucesso. Essa fruta de to grande valor nutricional se enraza em outros pases como Colmbia, Venezuela, Equador e Guianas. Seguindo essa corrente, certamente muitas outras espcies podem dar seus frutos em terras ainda no testadas. Se salvarmos a flora, automaticamente a fauna se salvar. muito triste saber que nossos tesouros to abundantes estejam sendo aniquilados pela imprudncia do homem.

         Nossas guas que sustentam agricultura, pecuria, indstrias, navegao, energia e principalmente a vida na terra no podem ir ralo abaixo. Nossos aquferos precisam manter seus volumes, mas a mo cega do homem faz com que estreitem seus caminhos. Muitos pensam que se a gua da superfcie acabar s cavar poos artesianos, pois os lenis dgua so inesgotveis e quanto mais profundos mais puros. Sabemos que isso no verdade, mesmo l nas profundezas, sem ao de temperaturas para evapor-los vo se extinguindo com a diminuio das chuvas e a sugao sem controle. A regio do Cerrado tem o privilgio de ser beneficiado pelo maior aqufero do mundo, abrangendo reas transfronteiras: Paraguai, Uruguai Argentina, sendo que sua maior extenso est no Brasil. Parece que temos tudo que h de melhor no Planeta em se tratando de riquezas naturais, ento vamos ser os maiores protagonistas do mundo na preservao de nosso bioma enquanto ainda transborda vidas sejam vegetais ou animais. Sabemos que h inmeras reas ambientais protegidas por Leis para que no sejam mais danificadas. Mas mesmo assim h invasores que aos poucos vo deixando pegadas de destruio. Que tal escolher algumas Empresas Multinacionais, Nacionais, Universidades e at outros rgos para apadrinharem? Sendo assim seus membros vigentes ficariam responsveis por sua prosperidade. Poder-se-ia at premiar as que mais se empenhassem nessa ao. No seria uma tarefa de fiscalizao, mas somente de manuteno, pois os resultados seriam to positivos que o foco disseminaria s o proposto.  

         Vamos salvar nosso den, pois muitos Pases o tinham e o deixaram vazar pelos vo dos dedos. Se usarmos nossa inteligncia com conscincia, poderemos num futuro prximo aumentar as chances de sobrevivncia, no s do Cerrado Brasileiro, mas de toda e qualquer extenso territorial. Assim como o grito da Independncia ecoou as margens do Ipiranga e posteriormente revolucionou os destinos do Brasil, vamos gritar socorro ao vasto Bioma do Cerrado: falncia ou sustentabilidade!

Arai Santos


Compartilhe este texto com seus amigos                         
  


Cdigo do texto: 5c2a8a0dbf63a55a99c02aac9a97ce4b
Enviado por: Arai Santos em 24/04/2017
Copyright 2017 Todos os direitos reservados. Voc no pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permisso do autor.


 
Ler Comentários [1]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Arai Santos
Campo Largo, PR, Brasil


Ver mais textos desta autora