Bom é ter o teu xodó

conversado bem baixinho,

feito ao lado do caminho,

no branco do seridó.


Longe pia o chororó,

enquanto o vento, mansinho,

ondeando o algodão branquinho,

te lambe o borogodó.


Bom é ouvir o teu gemido,

irmão da pomba que rula

em rulo roxo e sentido.


Teu corpo fazendo glosa

com o branco que o vento ondula —

teu corpo moreno e rosa.

LA



 
Laerte Antônio Views: 1301

Código do texto: f20f1aa53bc34c764269d523b6484cf9                  Enviado por: Laerte Antônio em 19/12/2013

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Laerte Antônio
Casa Branca, SP, Brasil


 Ver mais textos deste autor