Um belo copo de vinho

com fina chuva a favor,

a vela a tremer no ninho

e nós a cuidar do amor.


A cuidar devagarinho

com detalhes, com primor —

prêmio ao dia tão mesquinho,

cheio de tretas e suor.


Fruamos bem merecido

este instante de cetim —

em seu frufru remexido.


Momento pirlimpimpim...

todo de estrelas chovido —

num chover sem pressa ou fim.

LA



 
Laerte Antônio Views: 1078

Código do texto: 1cb8eb3b861ca8dea25024651c28db9f                  Enviado por: Laerte Antônio em 17/12/2013

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Laerte Antônio
Casa Branca, SP, Brasil


 Ver mais textos deste autor