Poeta num todo executando

coreografi (a)mor

poesia surge no pensamento

e logo, ei-l(a) dançar na página vazia.

 

Só e abandonada

 

...às feras,

espinhos brotam em meus dedos,

minhas pétalas caem,

e nua, sint(o)sol cortar-me

cabelos e peito,

enquanto jogada por aí.







 
Alba Pires Ferreira Views: 526

Código do texto: 01671f7e468c5cc67ec84c0c8e459828                  Enviado por: Alba Pires Ferreira em 16/11/2012

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Alba Pires Ferreira
Porto Alegre, RS, Brasil


 Ver mais textos desta autora