TROVA EM GLOSA 122

Mote

 

Morena de olhar profundo,

Não tropeces na fogueira,

Há certas quedas no mundo,

Que ferem na vida inteira!

 

(Velhinha quadra popular)

 

Glosa

Com desejo eu te chamo

Penso de segundo a segundo,

Quando passas eu t’aclamo,

Morena d’olhar profundo!

 

Agora tais pragas não digas,

Saltastes de qualquer maneira,

Assim, queimastes as ligas,

Não tropeces na fogueira!

 

Deve-se consultar o coração,

Não se deve ser vagabundo,

Depois de não ouvir a razão,

Há certas quedas no mundo!

 

Por vezes galantes ditos,

Que ditos de tal maneira,

São ditos tão malditos,

Que ferem na vida inteira!

 

 


 
Nelfoncar Views: 314

Código do texto: f49ae8cab4024a8348ca167a0254e658                  Enviado por: Nelfoncar em 05/10/2016

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Nelfoncar
amora Portugal, EX, Portugual


 Ver mais textos deste autor