De meus antepassados, ouvia que Lisboa encanta.

E, por sua história, o mar ora chora ora canta.

 

Em ti, diversas influências culturais se misturam;

modernas tendências e estilos de vida criados foram;

magníficos e verdadeiros espetáculos acolheram.

A religiosidade e o carisma, teu povo planta;

Dores, tristezas e mágoas, espanta. 

 

Embora teus fados transpassem-me nostalgia,

Vejo neles um despontar de popularidade e energia.

Quero, em teu solo, dançar com alegria.

Quem não participa de tuas festas, a mim desaponta

E, com certeza, a Lisboa desencanta.

 

De quantas graças tinha, a Natureza
Fez um belo e riquíssimo tesouro,
E com rubis e rosas, neve e ouro,
Formou sublime e angélica beleza.*

 

Nota:

*Citação de Luís de Camões, poeta natural de Lisboa/Portugal.







 
Ilda Maria Costa Brasil Views: 1903

Código do texto: c7389358382813d713dc8b1a8e566208                  Enviado por: Ilda Maria Costa Brasil em 12/10/2012

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Ilda Maria Costa Brasil
Porto Alegre, RS, Brasil


 Ver mais textos desta autora