Em muitas manhãs, perfume doce e refrescante;

Em meu coração, ruído intenso, amargo, desconfortante.

 

Vasculho caixas e livros; e por alguns minutos, canto.

Após olhar gavetas e álbuns de família, caio em pranto;

Minha busca requer reflexão num silencioso recanto.

Meus pensamentos encantam-se ao ver o céu coberto de estrelas faiscantes.

Essas transpassam segurança para enfrentar obstáculos visitantes.

 

Minha sensibilidade aflora e deixo-me levar pelas emoções.

Meus sentimentos, aconchegados pela noite, induzem-me a ações

E a gestos fraternas que não só envolveram a mim, mas outros corações.

Frente à harmonia de uma música, faço uso de palavras cantantes

E saúdo a vida com movimentos e passos fascinantes.

 

“Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...”


Nota: A citação é de Mario Quintana, poeta modernista brasileiro, natural do Rio Grande do Sul.




 
Ilda Maria Costa Brasil Views: 1660

Código do texto: 7df78d3fda4391543b300614a430a638                  Enviado por: Ilda Maria Costa Brasil em 17/09/2012

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Ilda Maria Costa Brasil
Porto Alegre, RS, Brasil


 Ver mais textos desta autora