E os dias eram assim,
nevoeiros que encobriam toda 
esperança que suavemente despontava no horizonte.
Parecia que meus olhos
não avistavam dias claros,
eram escuros e ameaçadores.
Toda a conspiração politíca,
eram dialogadas antes que a aurora surgisse.
Como um raio que cai  sempre no mesmo lugar,
éramos bombardeados
por palavras e decisões insanas,
tomadas por pessoas que moralmente não nos representavam.
Que pais é esse, 
onde somos  manipulados e enganados,
e o que nos atribui,
é o mal sobre o bem.
Não merecemos  viver num pais sério,
ou temos que nascer de novo
para viver outra realidade ???
Impossível não gritar, por aquilo que
revoluciona, fere, lateja ...
Não mirar na abundância,
é olhar só para si, em interesses próprios,
é assediar aqueles que lhes trazem vantagens.
Não temos um seio que acolhe,
temos uma liberdade aprisionada,
por mentes desprovidas de sentimentos morais.
O mais primitivo conhecimento,
eles ainda não aprenderam,
"O espinho  que feri a própria carne."
um dia talvez, 
em algum tempo,
a consciência deles sangrará.
Tal é a lei!



- Helena Huback -


 
Helena Huback Views: 171

Código do texto: 21029fb7e7274e89d25e63dda5eea614                  Enviado por: Helena Huback em 16/10/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Helena Huback
Nova Friburgo, RJ, Brasil


 Ver mais textos desta autora