E foi-se o dia
que eu chorava,
me descabelava,
e jurava
que nunca iria te esquecer.
Chegou o dia
de me fantasiar,
rir de mim
e brincar
de não mais te ver.
Assim me dou liberdade,
saltito na chuva,
rodopio no sol,
encho os olhos
da mais pura verdade.
Não é que eu tivesse desejado,
mas foi assim,
sem ser de caso pensado.
De repente,
sem mais nem porquê
te deixei de lado.
Quer saber?
Estou bem assim.
Não vou mais te desejar.
Amanhã, sem falta,
começo a te esquecer.

odeteronchibaltazar


 
odeteronchibaltazar Views: 1603

Código do texto: 6940f61e912ccf70f316b889e4e21cba                  Enviado por: odeteronchibaltazar em 21/02/2013

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
odeteronchibaltazar
Florianopolis, SC, Brasil


 Ver mais textos desta autora