Senhor Presidente Michel Temer, a internet neste domingo dia 27/11/2016, torna público no portal MSN que V. Excia em entrevista coletiva nesta data e, cuja manchete da matéria registra que: “Tentei arbitrar um conflito administrativo”.

Como cidadão interessado – e há anos - em que seja construído hoje, um futuro sério para o Brasil e que, como se pode e é fácil constatar e há décadas, não será viável e nem possível, se tiver que passar pela qualidade do parlamento dos últimos anos e do atual, pois está inserido nos seus porões ou corredores que a qualidade é o que lhe falta e não é em pequena escala. E tanto é real que a delação de Marcelo Odebrecht, está colocando em polvorosa o colarinho branco de muitos que transitam no Poder Legislativo Brasileiros e em outros órgãos.

Não subestime mais ainda a capacidade de visão e interpretação da sociedade e nem mais desconsidere ou desvalorize a mentalidade e a seriedade de milhares de brasileiros e que, há anos não pactuam, não comungam e nem aplaudem e por isso mesmo, discordam dos estilos e modus operandis de ser feita a politica em nosso País e, isso vem sendo dito há anos e mais clara e acentuadamente através das redes sociais e, mesmo assim vocês ainda não perceberam e nem se deram conta desse novo tempo.

Dentro do tema, origem do problema que adentrou sua sala, é fácil de entender e concluir e fazer-se o seguinte questionamento: o que o Sr tem a ver, investido na função de Mandatário Máximo da Nação, com uma questão pessoal de seu ministro que adquiriu uma unidade habitacional num empreendimento particular e de alto padrão mas, com projetos a serem executados em área vedada por legislação especifica e em pleno vigor? Por ventura o edifício La Vue é obra do minha casa minha vida?

Como é sabido, por que está público para toda sociedade, outros empreendimentos imobiliários foram executados com o atropelar da legislação pertinente na capital baiana e isso, nos permite concluir que o seu ex ministro, neste caso, também tentou passar por sobre as determinações legais, quando pressionou o colega de ministério.

Por outro lado, já que V. Excia indicou o caminho da AGU – Advocacia Geral da União, o que a mesma tem a ver com empreendimento imobiliário particular, se já existe legislação inerente ao tombamento de áreas urbanas?

Em recente reunião com esse Presidente, um cidadão disse-lhe frontalmente o seguinte e com todas as letras e, V. Excia o aplaudiu, por que outro gesto não cabia: “como a aprovação desse Presidente está em baixa, é o momento propicio a colocar em execução medidas amargas em relação à sociedade e a economia do Brasil! Mas ele não se referiu a usar a função presidencial para intermediar, dar palpite ou o que o valha ou ainda tomar partido numa questão pessoal de um de seus ministros.

O que a realidade dos fatos indicam, ou conduzem é que o Sr Geddel foi formar na sua equipe para traficar influência em proveito pessoal e, como foi visto,ainda recebeu o aval formal de lideranças partidárias no parlamento nacional. No entanto, como o estrago provocado e sua repercussão já erá e estava irreversível e abrangente, ele pediu para sair ou V.Excia, para remendar o furo no tapete vermelho, o convidou a fazer o pedido voluntário e assim, onde fica a grande relevância propalada sobre ele para sua equipe de governo? Não fica! Pois jamais existiu e o que lhe interessava, assim como à maioria do politico nacional, não são os interesses do povo mas, os deles e particulares.

Eu não acredito em V. Excia, também pelas razões acima mas, confesso publicamente que, no que me foi possível como cidadão livre, pugnei ao lado de muitos outros brasileiros pelo impeachment da Presidente Dilma, sabendo, obviamente que seria esse politico a assumir a função, pois constitucional e legalmente foi eleito como seu vice presidente.

Minha desconfiança ou descrédito cresceu quando esse Presidente colocou na sua equipe ministros que atuaram na administração petista, numa concreta, absoluta e total incoerência, mesmo que do lado de cá, sabemos que o privilegiar siglas partidárias é a tônica da politica que é realizada no Brasil e que os interesses do povo, podem ficar para depois e mais depois ainda. E por isso mesmo que se linche o bem comum e social.

Diz V. Excia em seu linguajar particular entendia que não estava patrocinando nenhum interesse privado, data vênia.

Mas convenhamos Sr Michel Temer, V. Excia, não iniciou ontem na politica mas sim, há décadas e, se ainda não viu camelo ir a lua na politica brasileira é por que, quem sabe, esteja sendo muito cuidadoso também com sua visão e interpretação da realidade, pois os anões do orçamento, hoje já nem o são tão pequeninos não e são em maior quantidade!

Governe e administre para o Brasil e não para os mesmos, pois já é hora depois de sua passagem pela Presidência, ir cuidar do futuro de sua descendência, pois a se manter entre raposas, tal como é hoje, sua prole poderá não vir a ter a mesma atitude do ex ministro Marcelo Calero que não se dobrou ao desvio de rota.

E para encerrar e tomando como realidade fatos passados, informo que tenho c/c na CEF e em banco particular e se pretenderem vasculhar minha vida particular, é só pedirem meu CPF e CI que os informo, pois nada tenho a esconder e estou com minhas obrigações civis, judiciais sem nenhum arranhão e desde sempre.

Lúcio Reis

Em 27/11/2016

Belém, Pa-Brasil

 


 
Lúcio Reis Views: 206

Código do texto: 2c08f105243f43adbc2355df985ca484                  Enviado por: Lúcio Reis em 27/11/2016

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor