♥♥♥


Desapontada é uma palavrinha que vem permeada de certa ambiguidade. Sem consultar a etimologia dessa danada, tentarei explicar o que deduzi.

Desapontamento, desapontar, despontar...

Qual um lápis que se gasta pouco a pouco me reviro nessa cidade há 54 anos e bem pouco mais.

A chegada da Caravana do PT não me trouxe esperança. Despontaram em mim anseios adormecidos.

Estrebuchei dores adquiridas ao longo dos anos e aguardei pela mídia o desenrolar da visita.

E a mesma história se repete. Disseram só o que convém e encheram a mente dos japerienses com as mesmas promessas de sempre.

Despontará enfim o “brado retumbante” antes que finde o mandato do atual governador?

O PT que era oposição, não permite questionamentos.

 Às vezes sinto saudades da época de menina. ARENA e PMDB simplificavam as certezas.

Depois meu time pelo qual nem torço muito, ainda perde...

Aí despontou uma ideia desenxabida.

Já imaginaram se fossem todos os times do campeonato jogando no mesmo dia?

Pluripartidarismo bom é mesmo o nosso. Onze irmãos, vinte e tantos sobrinhos e um batalhão de primos...

Minha família. Amo vocês.

A única instituição onde não vejo brigas por dinheiro nem poder...

Somos poderosos, vitoriosos e abdicamos de dinheiro, se preciso for em prol da boa convivência.

Juntos e misturados angariamos amigos que nos elegem como exemplos!

Quer coisa mais bonita?

Perdoem-me por enfear um pouquinho dando umas manquejadas na vida.

A minha vitória é vê-los rindo, cantando, procriando e vivendo honestamente.

Um beijo eternizado em amor para o mano mais velho, que vive em São Paulo, para o mais novo que ele, que também vive lá, para a mana arrasadoramente vitoriosa que é São Paulina desde mocinha.

Abraços em tios, primos, sobrinhos de São Paulo.

Especial carinho ao caçula, cunhada e sobrinha que vivem perto da presidente.

Aos primos de Goiás... Precisamos contacto com meu primo. “Meu bom José”...

A desapontada em genealogia genética que nasce a cada dia me obriga a parar de digitar.

Ana, minha tia mais nova, Dalva a mais experiente.

Por parte de papai acabou-se a geração de tios. Tio Jovelino faleceu aos noventa e tantos em Itamarati de Minas.

Era o “último dos moicanos”, os outros morreram precocemente. Uma lástima!

Querida família, registro aqui o meu carinho a todos.

Há primos paternos que nem conheço mais...

Somos uma família e tanto!

Desapontada, desapontamento, foi só uma expressão boba que fez despontar em mim a saudade.

Boa noite. A gente se encontra qualquer hora dessas.

Um beijo a todos que lerem.

Ines de Mello Pereira, que hoje é Ines Pereira Esteves.

*a codinominada INEZTEVES.



 
INEZTEVES Views: 2693

Código do texto: 18b797e33c8d1e02d52821a65aca86f4                  Enviado por: INEZTEVES em 08/05/2015

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
INEZTEVES
JAPERI, RJ, Brasil


 Ver mais textos desta autora