Amor, sentimento da alma

Nos toca sem calma

Que fere o peito

Que estremece os sentidos

Que nos faz arrepios

Quando ele nos pega:

São noites insones

Olhando a rua

Olhando o céu

Procurando a lua

Olhando as estrelas

Ficamos ao léu...

Amor que dói, e amor maldito

E o sono vai embora

Junto com ele, e a gente chora.

Amor sagrado é amor do amado

Que não tem ciúmes de seu passado

Que fica perto, bem junto ao peito

Que ama por inteiro, sem preconceito.

 

 Rita Rocha

2012



 
Rita Rocha Views: 1826

Código do texto: 4cf49d22cebca13e42c427cb46f027e1                  Enviado por: Rita Rocha em 23/01/2013

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Rita Rocha
Santo Antônio de Pádua, RJ, Brasil


 Ver mais textos desta autora