NOVAS TROVAS 100

 

Digo pra que tenha efeito,,

E se for preciso de joelhos,

Devemos colher este proveito,

Bons amigos, bons conselhos!

 

Se queres ser bom juz,

Pensa, nunca metas o nariz,

Ouve o que ada um diz,

Pra teres real diretriz!

 

Isto é mesmo uma senteça,

Apela à crença cristã,

Ocupa-te da tua doença,

Mal alheio, pesa como lã!

 

Quando morrer, meu desejos

Por escrito vou deixar-te,

Uns cinco milhões…de beijos

Que não posso agora dar-te!

 

Esses teus olhos, vou notando,

Escondem talvez ciganice,

Que surege de quando em quando,

A rir da minha meiguice!

 

Depois de sonhar contigo,

Acordei de manhã cedo,

O sonho? Revelar não consigo,

É louco descreve tal enredo!

 

Tua mãe é um castigo,

Oculta a chave do quintal,

Se vais sair noiva comigo,

Pela porta principal!

 

Linda noite a do Natal,

Pra o pobre é noite cheia,

Assistir à missa… do galo

Que o rico tem pra ceia!


 
Nelfoncar Views: 381

Código do texto: 8ada314c6c688273d062c15fc485f7aa                  Enviado por: Nelfoncar em 11/11/2015

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Nelfoncar
amora Portugal, EX, Portugual


 Ver mais textos deste autor