"Se podes corre! Se não podes trota!
E se preciso for se arrasta,
Mas leve sua gota para o mar,
Pois sem ela, ele será menor".
Veste sari branco, debruado da cor do céu,
Rompe as clausuras, escolhe seu próprio véu.
Enxerga de longe os menos favorecidos,
E sai ao encontro dos desvalidos.
"A falta de amor é a maior de todas as pobrezas".
Assim ela viveu concentrando a maior riqueza:
´O amor que banha o leproso, não é pago com dólares´.
"Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las,
Mas não ame pela pobreza, pois um dia ela acaba,
Nem pela admiração, pois um dia decepciona,
Ame-as apenas sem explicação".
"Que ninguém saia de nossa presença,
Sem se sentir melhor e mais feliz".
"Amar os que estão longe é mais fácil".
´Priorize os que estão ao vosso lado,
Com palavras que brotem do coração.
Pois tudo o que não ilumina traz escuridão´.
"O importante, não é o que se dá,
Mas o amor com que se dá,
E que fique entre você e Deus".
"As mãos que ajudam são mais sagradas do
Que os lábios que rezam.
O ontem já foi, o amanhã ainda não veio.
Temos somente hoje. Comecemos".
Como és linda, MADRE TERESA DE CALCUTÁ!
 
 

 

 


 
Arai Santos Views: 870

Código do texto: 4207e429110c71af5d0a48a64f5c61f6                  Enviado por: Arai Santos em 20/08/2014

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Arai Santos
Campo Largo, PR, Brasil


 Ver mais textos desta autora