Sexta-feira, Treze, dá Azar?

Manoel Virgílio


Aquela sexta-feira foi de graças!

Limpando u´a vidraça frente à praça

a Graça cai à rua em caminhão,

que tinha como carga só colchão.


Não foi, assim, a queda muito amarga,

por graça, de colchões, ser toda a carga!

Salvou-se, nossa Graça, só com o susto,

por causa dos colchões, sem muito custo.


João belo rapaz, muito sarado,

p´ra casa leva a Graça, mui abraçados;

por graça do dia treze, apaixonados!


Final tem, o episódio, com mais graça:

a Graça, co´o João, casa na praça,

mas impõe condição: limpe as vidraças!


 
Manoel Virgílio Views: 13

Código do texto: ece70124a6d8f3a0ddd7e9f1b1454ef6                  Enviado por: Manoel Virgílio em 13/04/2018

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Manoel Virgílio
Rio de Janeiro, RJ, Brasil


 Ver mais textos deste autor