Sexta-feira

Sorrisos são abertos, sexta-feira,
promessas de amor vão na sua esteira.
Alguém amando alguém, mesmo escondido,
um outro tem seu par já decidido.

Amigos, bons amigos, pelos bares,
também, muitos amores em seus pares.
A sexta é, nas semanas, esperança:
quem sabe sua sorte, enfim, alcança?

O riso é uma taça de alegria
que, sexta, em cada chope, enfim, transborda
de sonhos que extravasam pelas bordas.

Negar um sonho é certo uma heresia!
Se nasce na pureza que há num brinde,
não há razão p´ra que, enfim, se finde.


 
Manoel Virgílio Views: 76

Código do texto: be31414598ed0cad8987c41db69001f3                  Enviado por: Manoel Virgílio em 14/10/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Manoel Virgílio
Rio de Janeiro, RJ, Brasil


 Ver mais textos deste autor