Métrica e Rima

P’ra mim métrica e rima são o imposto

que pago com prazer para versar.

Assim, portanto, verso com mui gosto,

pois às duas não quero dispensar.


Meu estro é que inspira minha pena,

e é pena se meu verso alguém condena.

Contudo, minha rima e minha métrica,

da idéia não me priva, nem da estética.


Não sei os versos, livres, escrever.

Meu estro não me deu este poder

que faz tantos poetas tão famosos.


Porém, não há pecado em ser purista,

embora a pretensão não me assista.

Espero é fazer versos talentosos.


 
Manoel Virgílio Views: 120

Código do texto: 7a7d2179138d861810a80469f8ae4c76                  Enviado por: Manoel Virgílio em 17/05/2017

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Manoel Virgílio
Rio de Janeiro, RJ, Brasil


 Ver mais textos deste autor