Até quando eu não sei
 como abandonar  este desgosto
 
embalado por vários mistérios
 alojados neste lugar.
 
 Dominado pelo temor,
por onde a saudade chegar.
 Horas tristes... tempo cruel.
Onde eu vou procurar?
 
 
Reina apenas uma rude lembrança
 que ali aportou .
Vigio  todos os cantos 
  quando então ouço um breve clamar.
 
 Noturnas vozes do além 
ecoam sentenças no ar.
 Então, me pergunto:
Onde haverá um alívio e a ele chegar?
 
Serra Negra
27/10/16


 
José Ernesto Views: 291

Código do texto: 8ce11cb10d6532b8f68e31feb0e4270b                  Enviado por: José Ernesto em 27/10/2016

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
José Ernesto
Serra Negra, SP, Brasil


 Ver mais textos deste autor