Hoje,
eu sinto os cheiros
da minha infância.
Sinto cheiros de saudade,
de terra molhada, de perfumes de flores,
de pássaros cantando, do por do sol,
de perfumes de flores.
Sinto cheiros de abraços, de pele, de toque,
de aconchego, do calor das mãos, em minhas mãos .
O jardim, minha maior saudade,
é saudade sim!
A multiplicidade de flores que enfeitavam os canteiros, 
rosas, azáleias, margaridas, gerânios, lírios,
baldios, tombavam sonolentos na calçada.
Sinto cheiros de grama, verdinhas, verdinhas ...
suas folhinhas eram esperanças
que suavemente agitavam-se no ar.
Enfim, sinto cheiros de saudade!
Se pudesse voltar ao tempo,
gostaria de sentir os mesmos perfumes,
aprender com os cheiros,
e aprizioná-los no coração.
Somos compostos de lembranças vivas,
histórias vividas,
cheiros que exalam como uma saudade,
E a vida se faz de,
cheiros e saudades.



- Helena Huback -






 
Helena Huback Views: 22

Código do texto: aaadb41e8ae8132412fa6ada3386e7db                  Enviado por: Helena Huback em 15/05/2018

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Helena Huback
Nova Friburgo, RJ, Brasil


 Ver mais textos desta autora