Sadaude da casinha pequenina,
Donde vivi quando menina,
lá nu meio du sertão...

Inda dói nu peito esta lembrança,
Que inté oje mi balança,
E mi parpita o coração...

Sô matuta, bem lembrado,
Pra quem quisé gostá de mim.
Percisa tê abraço arrochado,
Bejo bom, e cheiro de jasmim...

 
Josi Clemente Views: 767

Código do texto: 6974dc0dc6ddf4720a19da2ff77c0fb2                  Enviado por: Josi Clemente em 18/11/2014

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [1]


 Escrever comentário

 
Sobre a autora
Josi Clemente
Cuiabá, MT, Brasil


 Ver mais textos desta autora