Te Rogo Pai...

Giuseppe Martinelli

 

Te rogo Pai, atender este ser angustiado

que não se conforma em ver tantas injustiças

ouvir tantas mentiras ditas como verdades

e quantas vezes ditas  em Teu nome.

 

Eu sei que  És Pai e não padrasto

e não creio nos que dizem que castigas

não creio que pactuas com quer que seja

e nem que, em Teu nome, podem legislar.

 

Há muitos “crentes” falando em Teu nome

e todos dizendo serem “donos da verdade”

pregam que só se salvam seus seguidores

e como filhos, Tu, só reconheces eles (?)

 

A cada dia novas “Seitas” vão surgindo

e mais “pastores” pregando Tua palavra (?)

sei que muitos a usam em proveito próprio

que podem iludir a mim, mas não a Ti.

 

Eu bem sei, Tu És amor e não rancor

e perdoas mil ou quantas vezes for preciso

fazem de Ti, um carrasco, um Pai vingativo

e intimidam fazendo apologia do demônio.

 

Perdoa Pai, por este meu desabafo

perdoa por não mais frequentar igrejas

perdoa por não crer em tudo dos escritos

pois foram os homens que escreveram e não Tu.

 

Do fundo do coração sabes que eu creio

creio que És justo sem fazer nenhuma distinção

creio em Ti como Pai amoroso que não castiga

creio que a alma sobrevive à morte e a Ti retorna.

 

Assim Pai, dê-me luzes se estiver errado

clareia meus pensamentos por quando anseio

dê-me sabedoria para separar o joio do trigo

e alivia-me deste peso por duvidar tanto... 

 

Guarapuava, Paraná, Brasil.


 
Marti Views: 981

Código do texto: 01cd78b98ecbc300543250eef7e92c7d                  Enviado por: Marti em 11/04/2014

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Marti
Guarapuava, PR, Brasil


 Ver mais textos deste autor