Diria eu sem titubear

Impossível não ver e nem acreditar

A arma usada por eles, para o trabalhador enganar

 

Do que registra o Virgilio Roque em seu cantar

O som do lamento e poema do lamentar

 

Todos sabem e veem sem nada a ter que duvidar

Razão de sobra há nas ações do poder e do governar

Aniquilando a dignidade do cidadão e seu labor

Bem ao modo brasileiro e em toda sua indecente cor

Assumida sem pudor por cada administrador

Lavando o soldo da corrupção e promovendo a dor

Hoje a luz do dia e na claridade da impunidade

Ainda que na garganta da sociedade

Dobre o seu grito de revolta, protesto e indignação

O que para o poder e homem público não tem eco e nem vem ação

Registremos portanto nosso dissabor, pois calar é ajoelhar ante a exploração

 

Lúcio Reis

Belém do Pará - Brasil

Em 01/05/2015.

 


 
Lúcio Reis Views: 665

Código do texto: 4210b7f7a6f3ef92218fa38d221a35a4                  Enviado por: Lúcio Reis em 01/05/2015

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [0]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Lúcio Reis
Belém, PA, Brasil


 Ver mais textos deste autor